quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Comemoração

Estamos aqui comemorando porque a foto do Juca e do Darwin ganhou em uma das categorias do concurso promovido pelo blog Gam - Pet & Cats. E olha que o Darwin não estava nem um pouco a fim de colaborar pra tirar a foto! Adoramos o prêmio! Obrigada pelo carinho Dona Gam, Mauau e Gatito que sempre agitam a blogosfera com concursos divertidos.



Nosso prêmio!

domingo, 23 de dezembro de 2012

Depois de tanto trabalho...

Finalmente o verão chegou em São Paulo! A ordem agora é usar roupas leves e beber muito líquido.
Resolvi então aposentar as roupas de inverno. Como minhas roupas de frio estavam cheias de pelo, antes de guardá-las tive o maior trabalho tirando os pelos com aqueles rolos adesivos.
Depois de gastar muitas folhas do rolo adesivo, tenho uma surpresa:

Adorei aqui!

Sai daqui com esse rolo!

Vou ficar mais um pouquinho....


sábado, 15 de dezembro de 2012

Participando do concurso

O blog Dona Gam - Pet & Cats lançou há um tempinho o Primeiro Concurso Fotográfico de Natal


Mas parece que somente uma pessoa tinha enviado a foto. Então estamos aqui pra convidar todos pra participar. 
Eu tive uma certa dificuldade em fazer a foto, pois o Darwin não estava no clima do Natal. Ele estava mais interessado em comer o pompom do chapéu do Papai Noel rs




Depois de muitas tentativas, conseguimos essa foto:

Juca no décimo sono
Valeu pela diversão!

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Sete coisas sobre o Darwin

Olá pessoal! Darwin na área!
Recebi do meu amigato Ned um meme muito legal. A brincadeira é falar 7 coisas sobre mim. Então, vamos lá:
1- Sou apaixonado pela minha namogata Tixa (acho que isso todo mundo já sabia, né?)
2- Sou o gato dominante da casa. Meus humanos dizem que às vezes sou sem noção porque atrapalho e provoco o Juca quando ele está tranquilo, no canto dele
3- Tenho ciúme do meu pai humano. Se ele chama o Juca, eu corro pra chegar antes
4- Tenho uma tática infalível pra chamar atenção. Enquanto o pessoal assiste tv, eu me dirijo pra frente da televisão e fico lá feito estátua hehe
5- Eu e meu amigo somos os gatos mais sociáveis da blogosfera. Fazemos amizade fácil e até deixamos os humanos nos amassar
6- Adoro brincar com clips (desses de prender papel). Espalho todos pela casa
7- Durante à noite eu deito no meio da mamãe e do papai e ronrono muito alto. Dizem que quando ronrono pareço uma locomotiva puuurrrrrr


Admirando a beleza da namogata Tixa


Sou o gato dominante da casa!

A tática da estátua é infalível

Aff...humanos...sempre me amassando

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Condomínio para gatos - o retorno

A primeira vez que compramos o condomínio para gatos apenas o Darwin fazia parte da ala felina da família. Eu fiquei super desapontada porque o nosso primogênito não curtiu a novidade tanto quanto a gente esperava. Acabamos jogando o condomínio fora.
Muitos amigos gateiros me falaram que o interesse seria despertado se houvesse mais de um gato em casa.
Pois bem, esse ano compramos um novo condomínio no bazar de Natal do Adote um Gatinho e agora a coisa foi bem diferente. O primeiro a fuçar o condomínio foi o Darwin. Ele ficou todo saltitante dentro das caixas. E o Juca só de longe observando. Em seguida Juca foi explorar a novidade e a-do-rou! Como ele é um gato sem-teto (já que não tem sua própria cat cave), acho que ele curtiu mais ainda o condomínio porque entendeu que ali pode ser o seu cantinho. Mas o Sr. Darwin não deu sossego pro nosso frajolinha.
É só o Juca entrar que ele fica provocando o irmão. Daí é um corre-corre de gatos dentro e fora do condomínio.


Dia desses chegamos em casa e presenciamos essa cena

Juquinha curtindo a novidade

Aproveitando pra tomar um banho

Darwin provocando

Darwin querendo mostrar que o condomínio também é dele




sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Novos nomes

  O Mateus sempre inventa nomes novos pros gatos. Darwin e Juca agora são Darwini e Juquini. 
  Se eles aprontam são chamados de vira-latas. Quando fazem coisas meigas são dois tutti lindos. 
  O Juca é super reclamão. Quando não dou atenção pra ele, já me preparo pra ouvir aquela miadeira. Daí o Mateus começa a chamar o Juca de "Juquini reclamoni". Por ser pilhado, o Darwin virou "Darwini Maluquini".
  Até de Peregrin Took (os hobbits do filme O Senhor dos Aneis) os gatos já foram apelidados. Se a ideia é fazer com que eles atendam pelos seus nomes, já sei que o Mateus não está fazendo a coisa certa. Mas eu me divirto e fico imaginando de onde ele tira esses nomes e quando me dou conta até eu já estou chamando os gatolinos por esses "neonomes".

Ei! Eu sou um gato e não um hobbit!

sábado, 1 de dezembro de 2012

Modelos felinos

  O Mateus agora tem um novo hobby: fotografia. 
  A maioria das fotos que ilustram o blog foram tiradas por ele. Eu não levo muito jeito pra fotografar (depois dizem que japonês adora tirar foto e sempre tem uma câmera pendurada no pescoço rsrs).
  Ele até comprou uma máquina fotográfica com mais recursos. A ideia é fazer fotos macro e ele tem assistido várias aulas de fotografia pela internet. O maridão está super empenhado com o seu novo hobby.
  Eu percebi que ele andava tirando foto de flor, de inseto, dos mais variados objetos, mas foto de gato que é bom, nada! Então eu reivindiquei fotos dos nossos gatolinos que são modelos por natureza.
  O Darwin aparece na maioria das fotos porque ele se deixa fotografar mais. O Juca não curte muito os flashes.



Miau!


Posso com essa cara fofa?

Close nos olhos



Toca aqui!

No flashes, please!




segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Pelos por todo lugar

  Quando a ala felina de casa era composta apenas pelo Darwin, a impressão que eu tinha é que ele soltava poucos pelos. Eu achava que a queda de pelos era sazonal e ocorria umas duas vezes ao ano. Desde que adotamos o Juca percebi que, na verdade, nosso apê está sempre com tufos de pelos espalhados. Pensava que após o inverno isso diminuiria, mas que nada! Além da faxina semanal, vira e mexe usamos o aspirador pra limpar os pelos que ficam espalhados pelo chão. 

  Escovando os peludos parece que a queda dá uma trégua. Pena que eles detestam ser escovados, o que fica bem claro nas fotos.

Darwin tentando fugir do pente

Conformado com a situação

Olha a cara de desânimo do Juca
Dá pra fazer uns pompons de pelos

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Bazar de Natal em prol dos gatinhos

O Natal está chegando e aqui em São Paulo teremos duas oportunidades pra fazer as comprinhas de final de ano e ao mesmo tempo ajudar os bichinhos que ainda não ganharam um lar.
No próximo sábado (24/11/12) haverá o I Bazar de Natal da Confraria dos Miados e Latidos





E no dia 02/12/12 haverá o 5o Bazar de Natal do Adote um Gatinho. Ano passado eu fui e adorei!!


terça-feira, 20 de novembro de 2012

Respostas do Meme - um pouco sobre mim

Recebi o meme "Um pouco sobre mim" das amigateiras Aline do blog Gata Riscada e Néia do blog Diário de Nikita. Obrigada, meninas!



Regras:
- Escrever 11 coisas aleatórias sobre mim:
1- Fiz ballet clássico por quase 8 anos
2- Adoro comer pipoca com vinagre
3- Quando gosto de um filme, assisto várias vezes
4- Atualmente estou viciada em The Voice USA (a versão brasileira é muito chata)
5- Por ser tímida e séria, muitas vezes as pessoas me vêem como antipática
6- Estou trabalhando o meu lado consumista que detesto
7- Adoro revista de fofoca
8- Meu ator favorito é Adam Sandler
9- Já fui sozinha num show de rock (The Strokes - minha banda favorita)
10- Sou gulosa (com doces)
11- De vez em quando tenho pensamentos viajantes do tipo inventar uma pílula que faz com que a gente nunca engorde (hahaha)

- Responder 11 perguntas feitas pela Aline:
1- Como surgiu a ideia de escrever um blog?
Depois que adotamos o Darwin, cada vez mais comecei a me interessar por tudo relacionado a gatos e através do Mateus descobri que havia várias pessoas que escreviam sobre seus felinos e achei que seria legal trocar experiências com outros gateiros.

2- Você pratica algum esporte? Qual
Sempre detestei praticar esportes, mas por conta dos quilinhos a mais e por recomendação médica, resolvi me matricular na academia. Faço spinning e esteira três vezes por semana.

3- Se pudesse voltar no tempo, modificaria, acrescentaria ou retiraria algum evento da sua vida?
Acho que só acrescentaria. Por mais que eu quisesse fazer diferente, acho que tudo o que vivi serviu como experiência de vida.

4- Quais os 3 valores ou princípios que fazem parte da sua filosofia de vida?
Responsabilidade, respeito e humildade.

5- Qual foi o maior período de tempo que você ficou longe de seus gatos?
Durante as minhas férias desse ano fiquei 3 dias fora de casa. Mas eles ficaram com o Mateus, o que me deixou mais tranquila.

6- Qual seu prato favorito?
Até alguns anos atrás eu diria sem pensar que é qualquer tipo de massa, mas hoje em dia não tenho nenhum favorito.

7- Sol, chuva ou casamento de viúva?
Sol sempre!

8- Existe alguma coisa que seja irresistível para você? Qual é?
Sim. Doces!

9- Qual sua pior mania?
De achar que tenho que ter o controle de tudo.

10- Você possui/segue alguma religião?
Fui criada segundo os princípios do Catolicismo, mas sou daquelas pessoas que acredita em quase tudo, desde que seja para um bem maior. Tenho minha conexão com Deus independente de religião. Eu me considero uma pessoa espiritualizada.

11- Se pudesse eleger o melhor dia da sua vida, qual seria ele?
Difícil escolher um só. Mas gosto daqueles dias em que me sinto feliz por pequenas coisas.


- Responder 11 perguntas feitas pela Néia:
1- O que te deixa muito feliz?
Saber que as pessoas que amo estão bem.

2- Pra você é mais importante ter ou ser?
Ser, com certeza! Mas também não vejo mal em ter coisas materiais.

3- Qual é a situação que mais toca o seu coração?
Saber que nem todas as pessoas têm as mesmas oportunidades na vida.

4- Qual é o significado do Natal pra você?
Época de fazer um balanço do ano que passou e aproveitar para ficar mais próximo das pessoas queridas.

5- Você prefere ler ou assistir um filme?
Gosto das duas coisas igualmente.

6- Qual livro que você leu que merece ser indicado?
Cem dias entre Céu e Mar (Amyr Klink)

7- Por que a leitura na vida de uma pessoa é importante?
Porque ler permite que a pessoa escreva melhor, além de fazer com que a nossa imaginação viaje por lugares variados.

8- Para você a internet só traz coisas boas?
Acho que a internet pode ser boa ou ruim, mas o que define isso é a forma como a utilizamos.

9- Quantas horas do seu dia você passa na net?
Como trabalho online o dia todo, pelo menos 8 horas por dia.

10- Qual é o momento do seu dia que te deixa mais feliz?
Quando chego em casa do trabalho e amasso meus gatos.

11- Você é uma pessoa que tem muitos amigos?
Tenho poucos, mas bons amigos.

domingo, 18 de novembro de 2012

Vida de voluntário

Segundo o dicionário Michaelis:

voluntário
adj (lat voluntariu1 Que se faz ou deixa de fazer, sem coação nem imposição de ninguém; que está em nosso poder ou que depende do nosso livre-arbítrio fazer ou deixar de fazer. 2 Feito espontaneamente, por vontade própria, sem constrangimento ou obrigação. 


Admiro muito o engajamento das pessoas que trabalham como voluntárias e, especialmente, aquelas que atuam em ONGs de proteção animal. Por isso hoje dedico este post a todos aqueles que decidiram doar parte do seu tempo pra ajudar o próximo.

Conheci a Alexsandra através da ONG Adote um Gatinho. Eu havia escolhido o Juca pra adotar e ela era a tutora dele. Então até que a adoção fosse finalizada, trocamos uma série de e-mails. 
Por mais que eu já tivesse um gato, fiquei ansiosa e apreensiva com a chegada do segundo gatinho em casa, mas a Alexsandra sempre foi tão solícita comigo que isso me tranquilizou e me ajudou muito. 
O Juca chegou em casa num sábado de Carnaval. A Alexsandra veio trazê-lo pessoalmente e então pudemos conversar um pouco mais. Desde então, sempre mantemos contato (seja por e-mail ou rede social) e hoje já a considero uma amiga. Eu costumo dizer que ela é a madrinha do Juca, ou melhor, a dinda dele. 
Queria que vocês conhecessem um pouco mais como é o trabalho de um voluntário e pedi pra Ale responder algumas perguntas. Vamos a elas:

1-      Quando você descobriu a paixão pelos gatos?
Na casa dos meus pais sempre teve gatos, então cresci convivendo com eles. Quando vim morar em São Paulo achava que não teria tempo de cuidar e nem teria espaço porque moro em apartamento. Quando, há três anos, resgatei das ruas minha primeira gatinha, a Duda, fui tomada por um amor tão grande que já não conseguia mais imaginar minha vida sem gatos, foi assim, que veio o segundo, terceiro até chegar o sexto.

2- Há quanto tempo você é voluntária do Adote um Gatinho e por que decidiu se tornar voluntária?
   Sou voluntária há dois anos. Porque gostaria de fazer alguma coisa para ajudar os gatinhos que são abandonados a encontrar um lar.

3- Atualmente as ONGs trabalham com o conceito de lar temporário. Explica pra gente o que é um lar temporário.
Lar temporário consiste em hospedar o gatinho até que ele seja adotado. O AUG recebe muitos pedidos de resgates diariamente, como o abrigo não tem espaço para todos os gatinhos que são resgatados, eles vão para casas de voluntárias até encontrar um lar definitivo.

 4- Você tem quantos gatos? 
Tenho 06 gatos:  Duda, Nina, Mel, Suzy, Bubú e Apollo.

5- Como é a convivência entre seus gatos e os gatos do lar temporário?
Alguns cuidados são necessários para fazer lar temporário, o principal é deixar o gatinho separado dos meus. A convivência sempre é difícil porque mesmo separado os meus gatos sentem que tem gente nova no pedaço e ficam com ciúmes. O Bubú e o Apollo não dão a mínima importância para os novatos até gostam, as minhas meninas que são mais ciumentas, rs.

6- Já se apegou tanto a um gato pra quem fazia lar temporário que acabou adotando-o?
Eu sempre me apego aos meus gatinhos temporários, isso é inevitável, mas até hoje conseguir doar todos. Confesso que doar a mamãe do Juca foi muito difícil, ainda lembro daquele olhar meigo e carinhoso. Mas sei que ela está bem e feliz com sua nova família.

7- Qual a parte mais difícil de trabalhar no meio de proteção animal? E a parte mais gratificante?
A parte mais difícil é ver que algumas pessoas não respeitam os animais, abandonam como se fossem objetos descartáveis sem valor algum, como se eles não sofressem, não sentissem medo, fome, sede e etc. O mais gratificante, sem dúvida alguma, é a adoção. Quando encontramos um lar saudável e carinhoso é muito gratificante porque é a continuação de nosso trabalho.

8 – Gostaria de deixar algum recado para nossos amigos gateiros ou para aqueles que dizem não gostar de gatos?
Para àqueles que dizem não gostar de gatos, acredito que nunca tiveram a oportunidade de conviver com eles, infelizmente acreditam nas crendices e superstições que ouvem falar, ou se já conviveram e não gostam é porque não sabem amar e nem respeitar.  

Agora, vamos conhecer os felinos da Alexsandra. Comecemos pela ala feminina:

Duda, a primogênita
Mel e seus olhos azuis

Nina com seu modelito outono-inverno

Suzy repousando no sofá


Agora, os pretinhos básicos:

Bubú, o melhor amigo do Juca

Apollo panterinha

Os meninos se divertindo. Vejam se vocês adivinham quem é o frajola?
É o Juca! Essa foto foi tirada quando ele ainda morava na casa da Ale

Conheçam a minha amiga Alexsandra:

Ale e Juca








terça-feira, 6 de novembro de 2012

Enquanto o sono não vem...

De vez em quando tenho insônia. Hoje foi um dia desses. Quando era 03:00h eu simplesmente acordei e não conseguia mais pegar no sono. Virei de um lado pro outro em vão. Mateus, Darwin e Juca dormiam e roncavam ao meu lado. Então resolvi levantar e vim pra sala ver tv. Logo em seguida Darwin e Juca vieram me fazer companhia. 
Gatos têm hábitos noturnos, então o lado bom de ter insônia é que a gente nunca fica sem companhia....





Juquinha veio me fazer companhia, mas não aguentou muito tempo e pegou no sono

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Um guerreiro chamado Wally

  Pra quem não sabe, o Juca tem um irmão chamado Wally. Eu e a mãe dele somos amigas e estamos sempre em contato. O Wally é lindo, lindo mesmo. É todo peludão e tem uma cor maravilhosa.

Lindo e charmoso

  Juca e seus irmãos têm fama de arteiros. O meu caçulinha adora roer as redes de proteção do apartamento. Um outro irmão, o Odin, também curte comer fios de componentes eletrônicos. Com o Wally não poderia ser diferente. Juntamos o espírito curioso dos gatos mais o lado "draga" da família felina Juca-Wally-Odin e o resultado pode não ser muito agradável...
  Tati já andava levando o Wally com certa frequência ao veterinário por conta de uma infecção de ouvido que não sarava de jeito nenhum. Numa dessas consultas, Wally começou a vomitar sangue e acabou vomitando um pedaço de borracha. Acabaram descobrindo que era da cinta que prende o carregador do notebook.

Olha só o que Wally engoliu sem nem mastigar

  Wally foi operado para retirar o restante da borracha que ficou no intestino. A cirurgia correu bem e em pouco tempo ele voltou pra casa.

Wally de roupinha pós-cirúrgica....
....e patinhas raspadas
  Sua irmã felina Arya estranhou bastante e fez até fuuzzz pro Wally, tadinho! Mas isso não durou muito porque logo os dois já estavam juntinhos tomando sol.

Já fizeram as pazes

  Só que o Wally  continuava vomitando. Tudo o que ele comia, logo em seguida botava pra fora. Como ele estava tomando antibióticos e outros medicamentos por causa da cirurgia, acharam que poderia ser efeito colateral.
  Dos vômitos constantes a parar de se alimentar foi um passo.
  A Tati retornou com o Wally no veterinário.

Tomando soro porque parou de se alimentar e por conta dos vômitos que não cessavam

  Para surpresa de todos, descobriram um outro pedaço de borracha no intestino dele. E para piorar a situação, como ele não conseguia mais comer, o fígado começou a apresentar problemas.
  E corre internar o Wally para uma nova cirurgia. Imagina ter que passar por tudo novamente. A barriguinha dele ainda estava cicatrizando quando precisou ser aberta pela segunda vez.

Wally precisou ficar dois dias internado

Enquanto isso, Arya ficava brava porque o irmão ficou fora de casa de novo!

Ó pra vocês!!!

Mais uma vez, a cirurgia correu bem. Mas agora a preocupação era outra. Wally poderia desenvolver uma lipidose hepática e era preciso fazê-lo se alimentar o quanto antes.

De volta pra casa após a segunda cirurgia


Mas o verdadeiro guerreiro é corajoso e forte e Wally provou pra todos nós que é um GUERREIRO FELINO!! Ele não se abateu e nem desistiu um minuto sequer. A vida pra ele é preciosa e, por isso, tem que ser muito bem vivida!

Recuperando as energias

Oficialmente de alta!

Brincando muito


A vantagem de estar com os pelos raspados é se refrescar mais nesse calorzão que tem feito

  Tati é uma super mãe de gatos. Ela é extremamente cuidadosa com os seus felinos e não mediu esforços pra fazer o Wally ficar bem. Acho que isso fez toda a diferença pro nosso guerreiro.