terça-feira, 30 de outubro de 2012

Um guerreiro chamado Wally

  Pra quem não sabe, o Juca tem um irmão chamado Wally. Eu e a mãe dele somos amigas e estamos sempre em contato. O Wally é lindo, lindo mesmo. É todo peludão e tem uma cor maravilhosa.

Lindo e charmoso

  Juca e seus irmãos têm fama de arteiros. O meu caçulinha adora roer as redes de proteção do apartamento. Um outro irmão, o Odin, também curte comer fios de componentes eletrônicos. Com o Wally não poderia ser diferente. Juntamos o espírito curioso dos gatos mais o lado "draga" da família felina Juca-Wally-Odin e o resultado pode não ser muito agradável...
  Tati já andava levando o Wally com certa frequência ao veterinário por conta de uma infecção de ouvido que não sarava de jeito nenhum. Numa dessas consultas, Wally começou a vomitar sangue e acabou vomitando um pedaço de borracha. Acabaram descobrindo que era da cinta que prende o carregador do notebook.

Olha só o que Wally engoliu sem nem mastigar

  Wally foi operado para retirar o restante da borracha que ficou no intestino. A cirurgia correu bem e em pouco tempo ele voltou pra casa.

Wally de roupinha pós-cirúrgica....
....e patinhas raspadas
  Sua irmã felina Arya estranhou bastante e fez até fuuzzz pro Wally, tadinho! Mas isso não durou muito porque logo os dois já estavam juntinhos tomando sol.

Já fizeram as pazes

  Só que o Wally  continuava vomitando. Tudo o que ele comia, logo em seguida botava pra fora. Como ele estava tomando antibióticos e outros medicamentos por causa da cirurgia, acharam que poderia ser efeito colateral.
  Dos vômitos constantes a parar de se alimentar foi um passo.
  A Tati retornou com o Wally no veterinário.

Tomando soro porque parou de se alimentar e por conta dos vômitos que não cessavam

  Para surpresa de todos, descobriram um outro pedaço de borracha no intestino dele. E para piorar a situação, como ele não conseguia mais comer, o fígado começou a apresentar problemas.
  E corre internar o Wally para uma nova cirurgia. Imagina ter que passar por tudo novamente. A barriguinha dele ainda estava cicatrizando quando precisou ser aberta pela segunda vez.

Wally precisou ficar dois dias internado

Enquanto isso, Arya ficava brava porque o irmão ficou fora de casa de novo!

Ó pra vocês!!!

Mais uma vez, a cirurgia correu bem. Mas agora a preocupação era outra. Wally poderia desenvolver uma lipidose hepática e era preciso fazê-lo se alimentar o quanto antes.

De volta pra casa após a segunda cirurgia


Mas o verdadeiro guerreiro é corajoso e forte e Wally provou pra todos nós que é um GUERREIRO FELINO!! Ele não se abateu e nem desistiu um minuto sequer. A vida pra ele é preciosa e, por isso, tem que ser muito bem vivida!

Recuperando as energias

Oficialmente de alta!

Brincando muito


A vantagem de estar com os pelos raspados é se refrescar mais nesse calorzão que tem feito

  Tati é uma super mãe de gatos. Ela é extremamente cuidadosa com os seus felinos e não mediu esforços pra fazer o Wally ficar bem. Acho que isso fez toda a diferença pro nosso guerreiro.


quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Pequenos detalhes


 Adoro quando estou no sofá e os peludos se aproximam de mim. Normalmente o Darwin é o primeiro. Sem qualquer cerimônia ele vai se aninhando do meu lado e freqüentemente meu braço serve de travesseiro pra ele. Se estou com o notebook, sou obrigada a deixar de usá-lo já que minha mão agora tem outra função, a de apoio do Darwin. Já o Juca sempre vem atrás de mim quando acha que estou indo deitar. Daí ele sai do cantinho dele e vem me fazer companhia. Nessas horas fico alisando os felinos e reparando nos detalhes que me encantam:

Adoro o narizinho de “camurça”

Adoro as almofadinhas coloridas do Darwin

Adoro os bigodões e o cavanhaque do Juca

Adoro as pintinhas no nariz do Juca

Adoro os pelinhos que nascem perto da orelha




sexta-feira, 19 de outubro de 2012

O novo arranhador

  Um item indispensável na casa de quem tem gatos é o arranhador.
  Os gatos têm necessidade de arranhar, seja pra eliminar a camada externa e gasta das patas, seja pra se esticar ou até mesmo pra marcar território. 
  É claro que ter um arranhador em casa não significa que às vezes (ou em muitos casos, sempre!) o gato prefira arranhar o sofá, a poltrona, a cortina...
  Em casa os felinos usam bastante o arranhador, tanto que o primeiro que compramos já estava bem detonado. Como falei no post anterior, o Darwin e o Juca ganharam o arranhador que era do Vito. Estava praticamente novo porque o Vito faz parte do time que só arranha o sofá. 
  Os gatolinos simplesmente adoraram a novidade! É como se eles tivessem um carro popular e de repente ganhassem um carro esportivo modelo do ano.

Darwin foi o primeiro a explorar o novo arranhador

Testando


Dando aquela esticadinha

Juca só de olho

À esquerda o antigo arranhador. Vejam que upgrade!!!

Aprovado pelos felinos

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Super Vito

  Minha prima Kátia nunca teve bichos de estimação, mas sempre simpatizou com os cachorros e gatos.
  Quando ela decidiu juntar as escovas de dente com o Caio, passou a conviver com o Vito, um maine coon lindo.
  Eu sempre tive curiosidade de ver um maine coon de perto porque as fotos sempre mostram aquele gato gigante.
  Domingo fomos conhecer o apê da minha prima e eu tive o privilégio de conhecer o Vito. Ele é um pouco assustado e quando se sente ameaçado, corre pra baixo do edredon. Apesar de assustadinho, ele não deixa de ser meigo e faz jus à fama de ser um gigante gentil, já que foi um tal de pega o Vito e tira foto, põe o Vito no pescoço e tira foto, afofa o Vito.....
  Eu confesso que no começo fiquei com um certo medo de colocar a mão nele porque o gato é grande mesmo, mas depois a gente vê que ele é de boa.
  Ainda saímos de lá com presente para os nossos gatos porque o Vito não usa arranhador de jeito nenhum, então trouxemos o super arranhador do Vito pra casa. Nem preciso falar que os meus felinos amaram o arranhador novo, né? 

Vito na versão cachecol

Tentando fugir de mim



quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Troféu "Paciência Felina"

  Quem acompanha o blog sabe o quanto o Darwin é sociável e tem o temperamento super tranquilo. Ele tem uma paciência enorme pra aguentar as brincadeiras que inventamos (mais o Mateus, que fique bem claro!). Por isso, hoje vim homenagear o meu primogênito pela paciência que ele tem com os seus humanos.
  Obrigada, Darwin! Nós te amamos! Você acaba de ganhar o troféu "Paciência Felina".


Prefiro minha parte em whiskas sachê


segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Making of - Rocambole de Gato

  O blog Borges, o Gato começou a brincadeira do Rocambole de Gato que nada mais é do que enrolar o felino num colchão, edredon ou cobertor e registrar o momento. Todas as fotos são publicadas na fan page  do Borges e depois no blog.
  Quando falei pro Mateus da brincadeira, na hora ele pegou a câmera e eu logo pensei "vai sobrar pro Darwin".  Não deu outra, nosso primogênito virou um rocambole. Nossa foto já foi publicada junto a tantas outras que ficaram muito legais.

Primeira tentativa

Darwin consegue escapar

Segunda tentativa...reparem a cara de poucos amigos do felino

Missão cumprida:  rocambole de Darwin
Depois dessa o Darwin vai ganhar o troféu de paciência felina


sábado, 6 de outubro de 2012

O melhor lugar pra ficar

  Quando o Juca chegou em casa, adotou a cadeira da mesa de jantar pra ficar. De lá ele só saía pra se alimentar e usar a caixinha de areia.

Aqui é o melhor lugar pra ficar

  Claro que com o tempo ele foi ficando mais solto e começou a explorar o restante do apartamento, mas a cadeira continuava sendo o seu lugar favorito.
  Agora ele decidiu que o melhor lugar pra ficar é o sofá. Dos 5 lugares, ele elegeu um cantinho e quando eu quero procurar o frajola, já sei por onde começar. O lugar já está até meio encardido, mas ele parece curtir tanto ficar por ali que eu fico com pena de tirar a manta do sofá pra lavar.

Pensando bem...aqui é o melhor lugar pra ficar!

Pode fotografar, eu deixo!

Eu até combino com as cores do sofá...

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Domingo do Amassa Gato

   A ong Confraria dos Miados e Latidos atua em São Paulo e no Rio de Janeiro (Nova Friburgo). Eles fazem um trabalho super bacana. Quem tiver um tempinho, acesse o site e veja os eventos, campanhas e mutirões de castração que são realizados pra ajudar os animais abandonados.
   Uma das campanhas que ocorre mensalmente é o Domingo do Amassa Gato em que as pessoas podem se inscrever pra passar uma tarde inteira afofando os peludos que ficam no QG da ong. O objetivo da campanha é socializar os gatinhos pra que eles tenham mais chances de adoção. Sabendo que o QG fica próximo de casa, tomei coragem e resolvi me inscrever.
  Passei uma tarde maravilhosa ao lado de gatinhos de várias personalidades: carentes, assustados, sociáveis, carinhosos, arisquinhos....enfim, foi uma experiência única! O coração ficou um pouco apertado pois mesmo sabendo que todos ali estão recebendo todos os cuidados necessários, a gente sabe que o ideal é que cada gatinho tenha um lar só seu, onde será cuidado, protegido e amado. Fico aqui na torcida pra que cada um daqueles gatinhos encontre um humano responsável e disponível pra amar e cuidar de um gato.

Esse branquinho era um dos mais assustadinhos
Gatinho se divertindo
Vitória, gatinha super sociável 
Sialatinha fofo
Esse é o Gucci. Ele era de uma colecionadora de gatos. Foi resgatado bem debilitado, mas agora é só chamego. Se eu pudesse, teria trazido ele pra casa
Panterinhas
Suflair, tão gostoso quanto o chocolate

Ai que sono...


Esse frajolinha era uma fofura. Detalhe na manchinha preta do nariz