segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Pelos por todo lugar

  Quando a ala felina de casa era composta apenas pelo Darwin, a impressão que eu tinha é que ele soltava poucos pelos. Eu achava que a queda de pelos era sazonal e ocorria umas duas vezes ao ano. Desde que adotamos o Juca percebi que, na verdade, nosso apê está sempre com tufos de pelos espalhados. Pensava que após o inverno isso diminuiria, mas que nada! Além da faxina semanal, vira e mexe usamos o aspirador pra limpar os pelos que ficam espalhados pelo chão. 

  Escovando os peludos parece que a queda dá uma trégua. Pena que eles detestam ser escovados, o que fica bem claro nas fotos.

Darwin tentando fugir do pente

Conformado com a situação

Olha a cara de desânimo do Juca
Dá pra fazer uns pompons de pelos

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Bazar de Natal em prol dos gatinhos

O Natal está chegando e aqui em São Paulo teremos duas oportunidades pra fazer as comprinhas de final de ano e ao mesmo tempo ajudar os bichinhos que ainda não ganharam um lar.
No próximo sábado (24/11/12) haverá o I Bazar de Natal da Confraria dos Miados e Latidos





E no dia 02/12/12 haverá o 5o Bazar de Natal do Adote um Gatinho. Ano passado eu fui e adorei!!


terça-feira, 20 de novembro de 2012

Respostas do Meme - um pouco sobre mim

Recebi o meme "Um pouco sobre mim" das amigateiras Aline do blog Gata Riscada e Néia do blog Diário de Nikita. Obrigada, meninas!



Regras:
- Escrever 11 coisas aleatórias sobre mim:
1- Fiz ballet clássico por quase 8 anos
2- Adoro comer pipoca com vinagre
3- Quando gosto de um filme, assisto várias vezes
4- Atualmente estou viciada em The Voice USA (a versão brasileira é muito chata)
5- Por ser tímida e séria, muitas vezes as pessoas me vêem como antipática
6- Estou trabalhando o meu lado consumista que detesto
7- Adoro revista de fofoca
8- Meu ator favorito é Adam Sandler
9- Já fui sozinha num show de rock (The Strokes - minha banda favorita)
10- Sou gulosa (com doces)
11- De vez em quando tenho pensamentos viajantes do tipo inventar uma pílula que faz com que a gente nunca engorde (hahaha)

- Responder 11 perguntas feitas pela Aline:
1- Como surgiu a ideia de escrever um blog?
Depois que adotamos o Darwin, cada vez mais comecei a me interessar por tudo relacionado a gatos e através do Mateus descobri que havia várias pessoas que escreviam sobre seus felinos e achei que seria legal trocar experiências com outros gateiros.

2- Você pratica algum esporte? Qual
Sempre detestei praticar esportes, mas por conta dos quilinhos a mais e por recomendação médica, resolvi me matricular na academia. Faço spinning e esteira três vezes por semana.

3- Se pudesse voltar no tempo, modificaria, acrescentaria ou retiraria algum evento da sua vida?
Acho que só acrescentaria. Por mais que eu quisesse fazer diferente, acho que tudo o que vivi serviu como experiência de vida.

4- Quais os 3 valores ou princípios que fazem parte da sua filosofia de vida?
Responsabilidade, respeito e humildade.

5- Qual foi o maior período de tempo que você ficou longe de seus gatos?
Durante as minhas férias desse ano fiquei 3 dias fora de casa. Mas eles ficaram com o Mateus, o que me deixou mais tranquila.

6- Qual seu prato favorito?
Até alguns anos atrás eu diria sem pensar que é qualquer tipo de massa, mas hoje em dia não tenho nenhum favorito.

7- Sol, chuva ou casamento de viúva?
Sol sempre!

8- Existe alguma coisa que seja irresistível para você? Qual é?
Sim. Doces!

9- Qual sua pior mania?
De achar que tenho que ter o controle de tudo.

10- Você possui/segue alguma religião?
Fui criada segundo os princípios do Catolicismo, mas sou daquelas pessoas que acredita em quase tudo, desde que seja para um bem maior. Tenho minha conexão com Deus independente de religião. Eu me considero uma pessoa espiritualizada.

11- Se pudesse eleger o melhor dia da sua vida, qual seria ele?
Difícil escolher um só. Mas gosto daqueles dias em que me sinto feliz por pequenas coisas.


- Responder 11 perguntas feitas pela Néia:
1- O que te deixa muito feliz?
Saber que as pessoas que amo estão bem.

2- Pra você é mais importante ter ou ser?
Ser, com certeza! Mas também não vejo mal em ter coisas materiais.

3- Qual é a situação que mais toca o seu coração?
Saber que nem todas as pessoas têm as mesmas oportunidades na vida.

4- Qual é o significado do Natal pra você?
Época de fazer um balanço do ano que passou e aproveitar para ficar mais próximo das pessoas queridas.

5- Você prefere ler ou assistir um filme?
Gosto das duas coisas igualmente.

6- Qual livro que você leu que merece ser indicado?
Cem dias entre Céu e Mar (Amyr Klink)

7- Por que a leitura na vida de uma pessoa é importante?
Porque ler permite que a pessoa escreva melhor, além de fazer com que a nossa imaginação viaje por lugares variados.

8- Para você a internet só traz coisas boas?
Acho que a internet pode ser boa ou ruim, mas o que define isso é a forma como a utilizamos.

9- Quantas horas do seu dia você passa na net?
Como trabalho online o dia todo, pelo menos 8 horas por dia.

10- Qual é o momento do seu dia que te deixa mais feliz?
Quando chego em casa do trabalho e amasso meus gatos.

11- Você é uma pessoa que tem muitos amigos?
Tenho poucos, mas bons amigos.

domingo, 18 de novembro de 2012

Vida de voluntário

Segundo o dicionário Michaelis:

voluntário
adj (lat voluntariu1 Que se faz ou deixa de fazer, sem coação nem imposição de ninguém; que está em nosso poder ou que depende do nosso livre-arbítrio fazer ou deixar de fazer. 2 Feito espontaneamente, por vontade própria, sem constrangimento ou obrigação. 


Admiro muito o engajamento das pessoas que trabalham como voluntárias e, especialmente, aquelas que atuam em ONGs de proteção animal. Por isso hoje dedico este post a todos aqueles que decidiram doar parte do seu tempo pra ajudar o próximo.

Conheci a Alexsandra através da ONG Adote um Gatinho. Eu havia escolhido o Juca pra adotar e ela era a tutora dele. Então até que a adoção fosse finalizada, trocamos uma série de e-mails. 
Por mais que eu já tivesse um gato, fiquei ansiosa e apreensiva com a chegada do segundo gatinho em casa, mas a Alexsandra sempre foi tão solícita comigo que isso me tranquilizou e me ajudou muito. 
O Juca chegou em casa num sábado de Carnaval. A Alexsandra veio trazê-lo pessoalmente e então pudemos conversar um pouco mais. Desde então, sempre mantemos contato (seja por e-mail ou rede social) e hoje já a considero uma amiga. Eu costumo dizer que ela é a madrinha do Juca, ou melhor, a dinda dele. 
Queria que vocês conhecessem um pouco mais como é o trabalho de um voluntário e pedi pra Ale responder algumas perguntas. Vamos a elas:

1-      Quando você descobriu a paixão pelos gatos?
Na casa dos meus pais sempre teve gatos, então cresci convivendo com eles. Quando vim morar em São Paulo achava que não teria tempo de cuidar e nem teria espaço porque moro em apartamento. Quando, há três anos, resgatei das ruas minha primeira gatinha, a Duda, fui tomada por um amor tão grande que já não conseguia mais imaginar minha vida sem gatos, foi assim, que veio o segundo, terceiro até chegar o sexto.

2- Há quanto tempo você é voluntária do Adote um Gatinho e por que decidiu se tornar voluntária?
   Sou voluntária há dois anos. Porque gostaria de fazer alguma coisa para ajudar os gatinhos que são abandonados a encontrar um lar.

3- Atualmente as ONGs trabalham com o conceito de lar temporário. Explica pra gente o que é um lar temporário.
Lar temporário consiste em hospedar o gatinho até que ele seja adotado. O AUG recebe muitos pedidos de resgates diariamente, como o abrigo não tem espaço para todos os gatinhos que são resgatados, eles vão para casas de voluntárias até encontrar um lar definitivo.

 4- Você tem quantos gatos? 
Tenho 06 gatos:  Duda, Nina, Mel, Suzy, Bubú e Apollo.

5- Como é a convivência entre seus gatos e os gatos do lar temporário?
Alguns cuidados são necessários para fazer lar temporário, o principal é deixar o gatinho separado dos meus. A convivência sempre é difícil porque mesmo separado os meus gatos sentem que tem gente nova no pedaço e ficam com ciúmes. O Bubú e o Apollo não dão a mínima importância para os novatos até gostam, as minhas meninas que são mais ciumentas, rs.

6- Já se apegou tanto a um gato pra quem fazia lar temporário que acabou adotando-o?
Eu sempre me apego aos meus gatinhos temporários, isso é inevitável, mas até hoje conseguir doar todos. Confesso que doar a mamãe do Juca foi muito difícil, ainda lembro daquele olhar meigo e carinhoso. Mas sei que ela está bem e feliz com sua nova família.

7- Qual a parte mais difícil de trabalhar no meio de proteção animal? E a parte mais gratificante?
A parte mais difícil é ver que algumas pessoas não respeitam os animais, abandonam como se fossem objetos descartáveis sem valor algum, como se eles não sofressem, não sentissem medo, fome, sede e etc. O mais gratificante, sem dúvida alguma, é a adoção. Quando encontramos um lar saudável e carinhoso é muito gratificante porque é a continuação de nosso trabalho.

8 – Gostaria de deixar algum recado para nossos amigos gateiros ou para aqueles que dizem não gostar de gatos?
Para àqueles que dizem não gostar de gatos, acredito que nunca tiveram a oportunidade de conviver com eles, infelizmente acreditam nas crendices e superstições que ouvem falar, ou se já conviveram e não gostam é porque não sabem amar e nem respeitar.  

Agora, vamos conhecer os felinos da Alexsandra. Comecemos pela ala feminina:

Duda, a primogênita
Mel e seus olhos azuis

Nina com seu modelito outono-inverno

Suzy repousando no sofá


Agora, os pretinhos básicos:

Bubú, o melhor amigo do Juca

Apollo panterinha

Os meninos se divertindo. Vejam se vocês adivinham quem é o frajola?
É o Juca! Essa foto foi tirada quando ele ainda morava na casa da Ale

Conheçam a minha amiga Alexsandra:

Ale e Juca








terça-feira, 6 de novembro de 2012

Enquanto o sono não vem...

De vez em quando tenho insônia. Hoje foi um dia desses. Quando era 03:00h eu simplesmente acordei e não conseguia mais pegar no sono. Virei de um lado pro outro em vão. Mateus, Darwin e Juca dormiam e roncavam ao meu lado. Então resolvi levantar e vim pra sala ver tv. Logo em seguida Darwin e Juca vieram me fazer companhia. 
Gatos têm hábitos noturnos, então o lado bom de ter insônia é que a gente nunca fica sem companhia....





Juquinha veio me fazer companhia, mas não aguentou muito tempo e pegou no sono